De Perth a Shark Bay – WA – Austrália

DIA 1: Perth – Geraldton 448km

Feriado em Perth e nada melhor do que viajar para aproveitar. Fizemos compras para levar ($90) e saímos por volta das 4:30 da tarde direto para Geraldton – que é praticamente meio caminho até Shark Bay. Foram 4h30 de estrada e só paramos para abastecer ($33) e comprar gelo pro nosso cooler ($4). A viagem foi bem tranquila, mesmo sendo feriado a estrada estava vazia. Chegamos por volta das 9 da noite e ficamos rodando um bom tempo pra achar um lugar para acampar e nada. Nas praias estava muito vento e/ou tinha câmera e os campings fechados desde as 8 da noite. Pesquisei e achei dois lugares que daria para dormir no se for o que eles chamam de Non-self-contained, ou seja, carro – ou campervan se for o caso. Fomos até o Point Moore que fica em frente ao Lighthouse porém achei meio estranho o clima ali então seguimos para a segunda opção em John Batten Community Hall – bem melhor mas não podia armar a barraca então dormimos no carro mesmo! Ah, se você estiver de motorhome (self-contained) pode dormir legalmente no Francis Street Carpark.

Pôr do sol na estrada

DIA 2: Geraldton – Shark Bay 590km

Deu para dormir okay no carro e acordamos assim que o sol nasceu. O legal desse lugar é a estrutura: banheiro 24 horas, área de churrasqueira e até quadra de basquete e tênis pois é um centro comunitário. Tomamos café da manhã, abastecemos ($42), mais gelo ($5) e eu pela primeira vez na vida dirigi na estrada. Para quem não sabe, tenho 30 anos e fui aprender a dirigir recentemente, então pra mim é uma enorme conquista.

Bom dia!
Café da manhã com vista pro mar

Paramos em Northampton, uma cidadezinha antiga super bonitinha e visitamos a St Mary´s Church e o convento ao lado. Aproveitamos para rezar e agradecer por termos oportunidades de viajar e conhecer tanta coisa.

Northampton

Seguimos então para Horrocks, já na costa, mas estava muito vento e nem animei de entrar na água. Essas duas paradas estratégicas foi para não chegar muito cedo no Pink Lake em Gregory pois o sol influencia também na cor do lago. O melhor horário é entre 11am – 2pm.

Chegando em Horrocks
Horrocks Jetty

Próxima parada foi o surpreendente Pink Lake. Quem me acompanha sabe que vi um em Melbourne e Adelaide também e já tive uma tentativa frustada aqui em Western Australia num lago que há anos não é mais rosa mas esse foi o mais surreal. O lago é gigantesco, rosa rosa rosaaaaa mesmo, tipo chiclete tutti frutti e ao lado tem um outro lado que é azul, então dá um contraste muito legal. Se você tem drone, as fotos ficam incríveis de cima também.

Pink Lake em Gregory

Tiramos umas fotos, descemos para ver de pertinho e ficamos ali curtindo o lago cor de rosa e depois até molhei os pés. O cheiro do lago não é dos melhores pois a cor dele se dá a umas bactérias que moram ali nas algas e também a quantidade de sal. Super recomendo incluir no roteiro!

Mais 40 minutos e chegamos em Kalbarri, uma cidade incrível cheia de coisas para ver e fazer. Começamos pela Island Rock e depois paramos no Grandstand. No caminho pela costa é possível ver diversas formações rochosas que valem super a pena pois é de tirar o fôlego. É possível fazer a caminhada a pé e conhecer bastante coisa como podem ver no mapa abaixo.

Island Rock
Grandstand
Pot Alley

Decidimos descer para a praia quando chegamos em Pot Alley porém o mar estava bem agitado e não deu para entrar. Ficamos só tomando um sol e descansando.

Trilha para Pot Alley
Pot Alley Beach

Um dos lugares que mais curti em Kalbarri foi o Blue Holes, simplesmente sensacional. Água cristalina, perfeito para fazer snorkel porém estava muito – muito mesmo – vento então não ia rolar. Mas eu não consigo ver um mar lindo e não entrar, então dei um mergulho rapidinho naquela água gelada hehe.

Blue Holes

Achamos uma praia chamada Chinamans Beach super bonita que deu para passar a tarde. Nela o rio encontra o mar e dá diversos tons de cor, muito legal. Aproveitamos também para fazer nosso almoço e tomar banho – vulgo ducha gelada – já que essa praia tem todas as facilidades.

Chinamans Beach
Lookout

Para ver o pôr do sol, escolhemos ir no Kalbarri National Park ($15 por carro) mais especificamente na Nature´s Window. O único ruim desse lugar é a quantidade absurda de mosquitos que ficam rondando e tentando entrar na boca, nariz, orelha, mas mesmo assim vale a visita. No caminho vimos uma família de emas cruzando a rua haha.

Abastecemos em Kalbarri ($30) e seguimos por mais 4 horas até Shark Bay aonde dirigi mais um pouco. Chegamos bem cansados e uma vez que se sai da principal estrada é uma escuridão sem fim e um céu mega estrelado, muito lindo. Dormimos novamente no carro pois estava muito escuro – e estávamos muito cansados para armar a barraca. Em Shark Bay tem diversas áreas que se pode acampar e escolhemos Fowlers Camp Area. Depois vi que precisa de uma licença mas não entendi como que tira pois não tem nenhum lugar lá para comprar – talvez seja online.

DIA 3: Shark Bay – Northampton 480km

Acordamos cedinho e fomos direto para Monkey Mia. Nessa praia os golfinhos ficam bem no rasinho e tem a Dolphin Experience ($15 por pessoa). As pessoas responsáveis contam mais sobre a preservação e sobre os golfinhos em geral e escolhem umas 2-3 pessoas no meio da multidão (tinha bem mais de 100 pessoas quando fui) para alimentar o golfinho se ele quiser lógico.

Nosso “hotel” rs

Chegamos 7:30 e a experiência começou pontualmente 15 minutos depois. Assim que chegamos já dava para vê-los ali no raso e em seguida a moça chamou todo mundo pra ir até a beira do mar. Achei interessante porque nem todos vieram para comer, alguns estavam ali só passeando e no meio do processo de dar os peixinhos pra eles comerem, um dos golfinhos saiu do nada e pescou o próprio peixe dando um pulo. Emocionante.

Monkey Mia

Na sequência desse acontecimento, eu fui escolhida para alimentar essa golfinho faminta e foi lindo. Como estava bem raso, ela veio de ladinho, muito legal. Só queria deixar claro aqui que os golfinhos estavam todos no seu habitat natural e é dado a eles apenas 10% do que eles comem por dia, obrigando assim eles a continuarem a pescar sua própria comida. Sou totalmente contra interações com animais que não respeitem a essência ou natureza deles.

Alimentando o golfinho

Quando acabou a experiência, a praia esvaziou e ficamos ali sentados na beirinha vendo os golfinhos pescarem na maior tranquilidade. De repente chegaram vários pelicanos também, muito lindo.

Beeem no raso

Ficamos a manhã toda por ali, nadei um pouco, tomamos café da manhã e fomos até a cidade de Denham.

Monkey Mia Beach

Ficamos impressionados com a cor vermelha da terra em contraste com o mar azul no caminho. Tentamos ir mais pra dentro, mas só 4×4. Logo na chegada de Denham tem uma lagoa maravilhosa de um tom de azul sensacional chamada Little Lagoon. Caminhamos por ali um pouco e seguimos para o centrinho.

Terra vermelha
Little Lagoon

Achei linda a orla de Denham, super arrumadinha. Compramos gelo e uma batatinha ($10) e fomos explorar Shark Bay.

Denham
E esse mar?

Um dos lugares mais surreais da Austrália sem dúvidas foi Eagle Bluff Lookout. Andamos pelo boardwalk até o fim e sentamos ali para admirar aquele lugar sensacional. Lá de cima era possível ver as arraias nadando e os diversos tubarões também, foi incrível.

Surreal de lindo
Olha ali os tubarões
Eagle Bluff Lookout

Decidimos fazer o outro caminho que leva até a Eagle Bluff Beach e chegando lá vimos mais de 30 tubarões que deviam ter em média 1-2 metros de comprimento. Não consigo descrever quão sensacional foi isso porque não esperávamos. Caminhamos pela praia antes de continuar a trip.

Eagle Bluff
Cada pontinho preto é um tubarão aí

Paramos no The Whalebone e Goulet Bluff mas eram similar ao que já tínhamos visto pois fica do mesmo lado da costa, só entradas diferentes e seguimos então até a Shell Beach.

A tal da praia de conchinhas é bem extensa e realmente tem muita conchinha, principalmente branquinha mas vi vários tipos lindos também. Passamos a tarde toda ali, nadei um pouco mesmo com o vento ventania que estava. Tomei banho de garrafa e fomos para Hamelin.

Shell Beach
Caiçara

Chegando lá, fomos até a Hamelin Pool mas não achei nada de mais. Abastecemos ($25) e seguimos por mais 2h30 até Northampton aonde abastecemos de novo ($20) e achamos um lugar para fazer o jantar. Dormimos no carro bem atrás do Information Centre – tem banheiro 24 horas e churrasqueiras.

Hora do jantar

DIA 4: Northampton – Perth 454km

Tomamos café da manhã e fomos conhecer Geraldton já que no outro dia chegamos super a noite. Passamos em Midalia Beach e a orla é bem moderna e linda, gostei. Tinha uma daquelas bolas que revertem a imagem, muito legal.

“No camping” em Northampton mas e dormir no carro pode?
Midalia Beach

Paramos rapidinho na Town Beach para eu ir no banheiro e olha que divertido os banheiros hehe são os cubos mágicos (Rubik´s Toilet).

Rubik´s Toilet

Passamos na Rock Laneway até chegar no Butterfly Wall. Achei bem interessante a Yamaji Art Outside Gallery – uma rua toda cheia de graffitis. Mais uma parada para abastecer ($47) e pegar um sorvetinho ($10) e seguimos viagem.

Paramos na Dynamite Bay em Green Head, super bonita. Tem uma trilha que dá para fazer e ver três baías, parece bem interessante. Andamos até uma grutinha que tinha na água. Essa praia tem toda a estrutura também- chuveiros, churrasqueira, banheiros.

Dynamite Bay

Chegando em Jurien Bay fomos direto a Sandy Cape Recreation Park – sensacional. É uma praia que fica nas dunas, tem camping, dá para brincar nas dunas e lógico curtir a praia com mar cristalino que foi o que fizemos. Passamos a tarde ali descansando, fizemos nosso almoço e continuamos viagem de volta.

Sandy Cape – Jurien Bay
Cozinhando

Última parada da viagem foi em Cervantes no Nambung National Park para ver o Pinnacles Desert ($15 por carro). Importante mencionar que se você pagou entrada em algum dos National Parks de Western Austrália no mesmo dia, não precisa pagar de novo. Por exemplo, se você entrou no Kalbarri National Park e depois for para o Nambung não vai pagar duas vezes o valor de $15, somente uma vez é suficiente desde que seja no mesmo dia e você guarde o ticket para mostrar na entrada. Isso é válido para diversos National Parks daqui. Fica a dica.

Andamos pelos Pinnacles e eu acho muito doido como pode ser uma areia tão amarela quase em frente a uma praia de areia tão branca. A vegetação e paisagem muda muito subindo sentido norte a costa de WA.

Pinnacles Desert

Chegamos em Perth sãos e salvos depois de ter rodado quase 2 mil quilômetros. Investimos cerca de $374 nós dois para 4 dias de viagem :
– Acomodação: $0
– Gasolina: $197
– Comida: $117
– Entrada parques e praia: $60

E aí vale a pena ou não?!

Instagram: @ca.pelo.mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s