Nazaré – Portugal

A cidade de Nazaré é famosa pelas ondas gigantes que ocorrem em alguns dias específicos e sempre no inverno e mesmo sabendo que não as veríamos por ser primavera, fomos lá conhecer a cidade. Paramos próximo ao Baloiço da Ladeira – um balanço com uma vista de tirar o fôlego. É preciso descer alguns degraus para chegar lá – e depois subir de volta para ver o resto da cidade – mas super vale a pena. Ficamos lá curtindo a vista e aquele marzão lindo.

Passamos então pelo Miradouro do Suberco e continuamos nosso caminho até o Forte de São Miguel Arcanjo. Nesse centrinho tem restaurantes e diversas lojinhas de artesanato e souvenirs locais. Ah, vale a pena a visita entrar na Ermida da Memória – uma pequena capela com o interior todo de azulejo e a imagem de Nossa Senhora da Nazaré na parte debaixo. O trajeto até o forte é super bonito e rende ótimas fotos.

Praia da Nazaré

Vimos uma estátua enorme de um surfista com uma cabeça de veado e uma prancha, isso mesmo – a Escultura do Veado Surfista e fiquei curiosa para entender o que aquilo representava. Foi colocada lá em 2016 para homenagear a Onda da Praia do Norte (e os surfistas das ondas gigantes) e também o Milagre da Nazaré. Diz a lenda que esse milagre aconteceu no século XII quando D Fuas Roupinho caçava um veado e ao perseguí-lo se viu na beira do precipício e rezou para Nossa Senhora da Nazaré não o deixar cair e ela o salvou. Por ter sobrevivido, mandou construir o Ermida da Memória que mencionei acima.

Escultura Veado Surfista

Chegando no forte, paga-se €1 por pessoa pela entrada. Lá dentro tem uma parte explicativa do porque, quando e como acontecem as ondas gigantes além de contar com um museu de pranchas dos mais diversos surfistas do mundo que já estiveram por lá inclusive grandes nomes brasileiros como Carlos Burle, Maya Gabeira, Pedro Scooby e Lucas Chumbo e recordistas da Onda Gigante.

Do lado esquerdo do forte fica a Praia da Nazaré e do lado direito se encontra a famosa Praia do Norte e é possível ter acesso a ela por uma pequena trilha inclusive chegando na Gruta do Forno de Orca quando a maré esta baixa e calma.

Para voltar do forte é uma subidinha por isso existe a opção de subir de tuktuk por €2 por pessoa e foi nossa escolha pois apesar do sol estava ventando gelado e queríamos chegar lá em cima o quanto antes com o Thomas. Aproveitamos para comer um hambúrguer no Street Burger mas não curti muito o lanche, talvez uma pausa para uma cerveja e apreciar a vista valha mais a pena.

Voltando de Tuk Tuk

Pra fechar o dia, fomos até ao Santuário de Nossa Senhora da Nazaré – super bonita e de lá voltamos para Óbidos. Achei o passeio bem gostoso para curtir o dia, a cor do mar estava surreal de linda e a vibe da cidade é bem gostosa também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s