Ponta Porã – MS – Brasil

DIA 1:

Quem me acompanha a mais tempo sabe que meus avós sempre moraram em Ponta Porã – MS e eu vim diversas vezes visitá-los e por ser fronteira seca com Pedro Juan Caballero no Paraguai foi o primeiro país que conheci. Vou contar um pouco da viagem dessa vez que viemos.

Saímos de Caraguatatuba (aonde mora meu pai e madrasta) com a intenção de ficar uma noite em São Paulo para descansar mas acabamos seguindo e paramos apenas em Ourinhos depois de 6h30 e 545km de viagem. Ficamos no Ibis Hotel e comemos um lanche num barzinho bem legal ali do lado – até música ao vivo estava rolando – Santo Bar.

Ibis

DIA 2:

No dia seguinte acordamos cedo e fomos. Paramos num posto super legal – Posto Rodomaster – no caminho próximo a Presidente Prudente. Lá tem aviões e diversas estátuas de animais – perfeito para a criançada. Seguindo viagem passamos pelo Parque Estadual Morro do Diabo em Teodoro Sampaio aonde tem diversos animais como onças pintadas e alguns outros em extinção. Como passamos pela estrada, vimos só as placas mesmo hehe.

O trajeto todo a gente vem pelo estado de São Paulo e uma parte beira o estado do Paraná. Olhei no mapa e vi que existe uma tríplice fronteira com o Mato Grosso do Sul e desviamos meia hora do caminho para ir lá conhecer. Passamos primeiro por Primavera até chegar em Rosana – aonde a estrada acaba. Até lá foram mais 4h30 de viagem e 386km. Fomos no Mirante Três Rampas e de lá vimos o Balneário de Rosana – um banco de areia que virou a praia deles. Do mirante é possível ver uma parte de cada estado: SP – PR – MS.

Cidade de Primavera
No mirante
Vista pro Balneário

De lá seguimos viagem sem paradas até Ponta Porã e 5hs e 580km depois chegamos. Total de 1511km e 16hs de estrada.

Divisa dos estados

DIA 3:

Ponta Porã não tem muitos lugares turísticos mas a idéia da viagem era descansar, conhecer Bonito e ir para o Paraguai. No domingo fomos na Igreja de São José – de quem minha avó e pai são devotos e inclusive é o padroeiro da cidade.

Estátua de São José na rotatória em frente a igreja

Bem pertinho fica a Câmara Municipal de Ponta Porã que mereceu uma foto pois bem na frente dela conta a história da cidade – achei super bonito.

Câmara Municipal de Ponta Porã

Ah, e fomos no Parque dos Ervais caminhar também. Por lá tem quadras para pratica de diversos esportes, academia a céu aberto, um lago artificial e até mesmo pista de skate.

Parque dos Ervais

A noite pedimos um lanche da Barbakoa Hamburgueria e estava maravilhoso – super recomendo tanto o tradicional como os smash.

DIA 4:

Fomos fazer um passeio cultural na fronteira com a Lylian do @tereresemfronteira (Instagram) e passamos por vários lugares em Pedro Juan Caballero (clique aqui para ver) e em Ponta Porã também.

Ela nos buscou perto da casa dos meus avós e fomos até as Cuias que fica na divisa. Lá ela explicou o motivo desse monumento com duas cuias: uma de tereré por ser costume paraguaio e outra de chimarrão por costume gaúcho. Sim, descobri que muito gaúcho foi morar em Ponta Porã para plantar por lá. Jamais imaginaria.

Cuia de tereré e cuia de chimarrão

No caminho passamos também na frente de uma das casas mais antigas da cidade, datada de 1920 que fica ao lado do primeiro boliche e cinema. Depois fizemos uma breve parada na antiga estação ferroviária de Ponta Porã – hoje abandonada e com os trilhos cobertos pelo mato. Acabamos o passeio no Shopping China, já no Paraguai. Achei super interessante ver um pouco mais dessa fronteira que eu visito há tanto tempo mas sem conhecer como conheci agora. Super recomendo o passeio.

Uma das casas mais antigas de Ponta Porã
Antiga estação ferroviária

A noite, decidimos experimentar mais um hambúrguer da cidade: Província Hamburgueria e achei excelente. Os lanches são menores mas super saborosos – e batata mega crocante. Recomendo!

Província Hamburgueria

Se quiser ficar por dentro de todas minhas viagens, me siga lá Instagram: @ca.pelo.mundo

2 comentários em “Ponta Porã – MS – Brasil

  1. Olá Carolina !!! Que registros mais lindos de viagem, que fotos maravilhosas e que “agua n boca” de vontade de saborear esses hamburgueres. Continue viajando com os seus e curta a vida. Vale muito a pena.
    Abraços do amigo Sergio Luiz de Sao Paulo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s