Melbourne e a Great Ocean Road – VIC – Austrália

DIA 1:

Chegamos do Brasil e já sabíamos que a Seleção Brasileira iria jogar em Melbourne, um ótimo motivo para ir visitar essa cidade incrível! Como nosso carro não estava muito bom, alugamos um e fomos. Saímos na quinta a noite depois do trabalho. Demos carona para duas meninas que também queriam ir ver o jogo e fomos. Chegamos quase meia noite em Canberra e pegamos um quarto no Canberra City YHA.

DIA 2:

Acordamos cedo e fomos até a Parliament House mas ainda estava fechada para visitação então seguimos viagem. De Canberra para Melbourne são cerca de 650km, ou seja, umas 7 horas de viagem então fomos sem parar pois não queríamos chegar atrasados pro jogo que seria a noite.

Parliament House

Deixamos as meninas no centro e fomos até o trabalho da Nathi e do Gu pegar a chave da casa deles pois iríamos ficar lá e eles ainda estavam trabalhando. Até então a gente não os conhecia mas eles trabalhavam na mesma empresa que eu então eu comentei com ela se teria um espaço pra nós no fim de semana e ela – super fofa – nos recebeu. Thanks!

Nos arrumamos por ali e fomos direto para o MCG Stadium ver o jogo, bem bonito! Infelizmente o Brasil perdeu de 1 x 0 para a Argentina mas valeu ter ido – mesmo com um frio sem igual. De lá fomos até o hotel que a Seleção estava para vê-los e conseguimos tirar foto com alguns jogadores.

DIA 3:

Acordamos cedo e fomos até Brighton Beach ver as famosas casinhas coloridas. A praia em si não tem nada de mais, a atração são só as casinhas de madeira mesmo.

De lá seguimos para o Shrine of Remembrance, um dos meus lugares favoritos de Melbourne por causa da vista lá do topo e da sua importância histórica também. É o memorial da guerra do estado de Victoria.

Fome bateu e fomos até o 1090 Burger comer e tomar uma também. Gostosinho. Melbourne é bem famoso pela gastronomia e tinha visto uma sorveteria em Brunswick – Zero Gradi – que parecia incrível. Eles tem uma torneira que fica saindo Nutella e aí o atendente joga um monte em cima do sorvete – na expectativa. Na realidade, chegamos lá e a moça só abriu rapidinho e fechou a torneira. A sorveteria estava bem vazia, talvez por conta do frio mas tudo bem.

Voltamos para o centro para ver os grafites e fomos na rua mais famosa – a Hosier Lane. Na minha opinião, mesmo sendo a mais famosa não é a mais legal então seguimos caminhando pela cidade em busca de mais grafites.

Hosier Lane

No fim do dia, minha amiga e o marido nos encontraram e fomos num barzinho famoso chamado Naked for Satan.

DIA 4:

Acordamos bem cedinho para aproveitar o máximo da Great Ocean Road. Fomos direto para Peterborough (3 horas de viagem) aonde fica a London Bridge – uma das diversas atrações do caminho e valeu super a pena. Antes as duas partes eram ligadas porém em 1990 caiu um pedaço e agora ela está isolada do continente.

London Bridge

Passamos também no Lookout (mirante) que tem na chegada a costa, bem bonita a vista. Depois fomos seguindo a viagem parando sempre que dava. Bem pertinho da London Bridge fica o The Arch e The Razorback e fomos ver também.

Lookout
The Arch
The Razorback

Em uma das partes pudemos descer até a praia e foi bem legal ver de perto. Depois fomos até os Twelve Apostles – a parte mais famosa da Great Ocean Road e descemos até a praia pelo outro lado pelo Gibson Steps. Adorei ter ido até lá. Mesmo sem muito sol deu para ver que o mar é super clarinho, inclusive no verão o pessoal nada ali.

Twelve Apostles
Gibson Steps

Seguimos viagem e desviamos um pouco o caminho para ir sentido Cape Oatway tentar ver coala pois tinha lido que tem bastante por lá. A estrada é muito bonita e fomos apreciando também. Depois de um tempo nela e sem ver nenhum coala decidimos voltar pro caminho original. Na volta vimos vários cangurus e paramos para fotografar. De repente o Vini olha bem e vê um coala dormindo no pé da árvore. Ficamos super felizes hehe!

Continuamos pela Great Ocean Road, paramos em um dos mirantes para admirar o céu colorido do fim do dia e voltamos para Melbourne. Por ser inverno, escurece super cedo mas sem dúvidas valeu a trip! No dia seguinte, acordamos cedo e fomos direto para Sydney – cerca de 9 horas de viagem, fora o trânsito que pegamos no começo mas deu tudo certo e valeu a pena ter ido. Da próxima vez iremos de avião – ou pela costa – pois no caminho por dentro não tem muito pra ver, só estrada mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s