Uluru – NT – Austrália

Uma das melhores experiências que tive foi visitar o deserto australiano, mais especificamente a região do Uluru. Uma amigona minha – a Marília – comentou que tinha fechado uma viagem para lá e eu me convidei para ir junto, afinal nunca nego uma boa oportunidade – e excelente desculpa – para viajar.

A gente fechou com a Marina (pessoa incrível) na Backpackers World Travel mas quem operou a viagem foi a Mulgas Adventures Tour – outra empresa incrível que super recomendo. Foi $320 da passagem de Sydney a Ayers Rock mais $355 do Rock2Rock Tour em si que incluía todas as refeições, transporte, entradas e aluguel da sleeping bag afinal iríamos dormir no deserto mesmo. Além disso, gastei só mesmo a bebida alcóolica, ou seja, em torno de $800 por pessoa com tudo.

Dia 1:

Saímos sábado de manhã de Sydney e 4 horas de vôo depois chegamos no nosso destino. Chegando no aeroporto de Ayers Rock o transfer da Mulgas foi nos buscar. Já no primeiro dia fomos ver o Uluru e para minha surpresa é muito maior do que eu imaginava.

Andamos ao redor dele por uma pequena parte e de lá seguimos para um ponto mais longe para ver o sol se por enquanto tomávamos uma taça de champagne. Além do pôr do sol conseguimos ver a lua cheia nascendo ao lado do Uluru, foi lindo demais.

Uluru
Champagne e Uluru
IMG_3523
Lua cheia nascendo
IMG_5638
Uluru e suas diversas cores

Tentamos fazer uma pirâmide humana com todo mundo, que durou alguns segundos hahaha. Divertido, o nosso guia era incrível!

a.jpg
Tentativa de pirâmide

De lá seguimos para o lugar que íamos dormir, era como um alojamento mas com as nossas swags (sacos de dormir bem quentinhos) na parte de fora mesmo. A primeira noite passei até calor. No jantar fizemos hambúrguer de carne de camelo, pasmem! Eu já estava na metade do lanche quando me perguntaram se eu havia gostado. Não sei se era a fome ou os acompanhamentos, mas não senti muita diferença.

bb.jpg
Hora de fazer o jantar

Dia 2:

No dia seguinte, levantamos antes do sol para vê-lo nascer atrás do Uluru. Enquanto curtíamos o momento – e não muito as várias moscas –  caiu uma chuvinha de leve e saiu um arco íris. Só espetáculo!

IMG_5668
Nascer do sol
DCIM100GOPROG0253048.
Arco íris e eles

De lá levamos cerca de quarenta minutos de van até a Kata Tjuta, um grupo de formações rochosas, totalmente diferente do Uluru e fizemos a caminhada de umas 3 horas pelo Valley of the Winds e como o nome diz, venta para caramba. Achei bem interessante e bonita.

kata
Kata Tjuta
IMG_5696
Valley of the Winds

Depois do almoço, pegamos a van por cerca de 4 horas até a Kings Creek Station. Na estrada paramos para comprar bebida – super cara lógico – e também pegamos lenha no meio do mato para fazer fogueira pros próximos dias, foi um tanto quanto divertido. A noite ajudamos o Chris – nosso guia a preparar o jantar e o menu foi carne de canguru e batatas. Confesso que foi difícil no começo, rolou até uma lágrima pois gosto muito dos cangurus, mas comi e confesso que o sabor não era ruim. Mais uma experiência de vida.

IMG_5788.JPG
Pós caminhada
aa.jpg
Lenhas

Dia 3:

O sol saiu e nós acordamos junto com ele, segunda noite dormi melhor e fez bastante frio. É bem doido como o clima é diferente no deserto, principalmente a noite. O alojamento ficava meia hora  do Kings Canyon, um dos lugares mais bonitos da viagem sem dúvidas. Caminhamos ao redor e também fizemos uma trilha, a vista de todo o percurso era incrível.

IMG_5755.JPG
Kings Canyon

Voltamos para o nosso alojamento aonde quem quisesse tinha a opção de andar a camelo, helicóptero ou alugar quadriciclo, aproveitei para descansar e tomar um banho com calma.

camelo
Camelo
canguru emu
Emu e Canguru

No fim do dia seguimos por mais 2 horas e meia para Curtain Springs Station aonde acampamos no meio do mato mesmo. Deu um pouco de medo de cobras, aranhas e do Dingo – um cachorro selvagem do mato. Fizemos fogueira e realizei um sonho bobo – assar marshmallows no fogo. Parecia uma criança – aliás, parecíamos.

banheiro
Banheiro
IMG_3644
Nossa cama por 3 dias
DCIM100GOPROG0553461.
Galera
IMG_3579
Marshmallow na fogueira

Dia 4:

Acordamos cedo, vimos o sol nascer no meio do mato e fomos para o aeroporto. Chegamos na terça a tarde em Sydney cheios de história para contar. Todo mundo deveria fazer essa trip, valeu muito a pena!

a.jpg
Último nascer do sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s