Koh Phi Phi – Tailândia

Foram 2 horas de Krabi até Koh Phi Phi e na chegada tivemos que pagar uma taxa ambiental de 20 BHT, para isso é sempre importante ter dinheiro em espécie pois nunca tinha lido sobre essa tal taxa.

Escolhemos um hotel mais afastado do centro pois queria também descansar e já ouvi muito que a noite por lá é bem agitada. Eu super recomendo o Coco´s Guesthouse, ele fica uns 15 minutos caminhando do píer sentido o View Point. Sempre ficam uns caras na entrada do píer que se oferecem a levar as malas/mochilas para você por algum trocado caso esteja muito calor e seu mochilão esteja muito pesado. O hotel não tem banho gelado mas isso nem foi um problema. De todas as ilhas que fiquei e pesquisei, Koh Phi Phi é a que tem a acomodação mais cara – bem provável por ser a mais famosa.

Quase deixei de ir de conhecer essa ilha espetacular de tanto que me falaram que era turística e lotada demais, o que eu no fim acabei discordando. Explorei praias que não tinha ninguém, fiz trilhas, consegui descansar e curtir ao mesmo tempo.

PC021596.JPG
Chegada em Koh Phi Phi

Depois do check in fomos andar para conhecer por lá – não existe carro na ilha, é tudo feito a pé ou de barco. Nadamos do lado direito do píer, a cor do mar era incrível, um tom de azul difícil de explicar.

Encontramos um restaurante na rua do nosso hotel que parecia interessante chamado Harmony e foi lá que tomamos café da manhã e almoçamos todos os dias. Perfeita definição de bom e barato e a atendente uma fofa, super simpática, sempre de bom humor. Os pratos custavam em torno de 60 BHT (algo como $2).

20151203_082535
Pedido
20151203_083336
Café da manhã

Antes de ir para Tailândia eu já havia fechado um pacote com o Maya Bay Tours para ir para Maya Bay – praia que ficou famosa depois que o filme A Ilha foi filmado lá. Essa empresa é sensacional pois o passeio sai as 3 da tarde, horário que todos os outros tours estão voltando para Koh Phi Phi. Eu queria muito ter reservado esse passeio para dormir uma noite no barco ancorado em Maya Bay mas mesmo 1 mês antes já estava cheio então caso tenha interesse já é algo para se reservar com bastante antecedência. Só para melhorar explicar, Koh Phi Phi são duas ilhas, a maior que todo mundo fica chama Ko Phi Phi Don e a menor – aonde fica Maya Bay – chama Ko Phi Phi Lee.

Voltando ao passeio, pegamos o barco as 3 da tarde no píer , passamos pela Viking Cave no caminho e fizemos snorkel na Pileh Bay antes de chegar em Maya Bay. Tudo muito lindo! Ficamos até umas 6 da tarde na praia e de lá voltamos para jantar enquanto assistíamos o sol se pôr.

PC021598.JPG
Viking Cave
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Pileh Bay
aaaaaaa.jpg
Enter a caption
IMG_4604.JPG
Pôr do sol

Uma vez escuro e depois da digestão, voltamos para o mar para nadar com os planktons. Colocamos nossos snorkels e quanto mais mexíamos os pés e mãos, mais verdes e fluorescentes eles ficavam. Foi incrível e inacreditável, recomendo! Não deu para tirar nenhuma foto pois deve ter alguma função específica de alguma câmera específica para consegui captar um plankton já que ele é muito pequenininho. Mágico.

pc021746.jpg
Snorkel com os planktons

De lá, quem ia dormir no barco ficou mais um pouco na praia e nós voltamos para Koh Phi Phi Don, chegando lá por volta das 8 da noite. Banho gelado e cama!

No dia seguinte, tomamos café no Harmony e fomos subir o View Point, uma subida que vale a pena a vista. Tem uma taxa de 20 BHT para entrar. Ficamos um tempo ali curtindo a vista, tirando umas fotos e relaxando.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Primeira parada
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
View Point

Estávamos sem rumo e vimos uma seta para uma praia chamada Rundee Bay e decidimos nos aventurar. Já vou avisar que não sei se foi uma boa escolha. A trilha é bem fechada, no meio da mata mesmo, cheia de pernilongos e meio íngrime. O que compensou foi a praia ser bonita e estar completamente vazia. Curtimos a praia mas na volta me deu um pânico só de pensar em subir aquela trilha com milhares de pernilongos e acabamos pegando um táxi boat. Tivemos que esperar um bom tempo até um chegar para nos levar e foi uns 250 BHT por pessoa. O caminho de volta foi super bonito e até que no fim valeu o passeio!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Trilha para Rundee Bay
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Rundee Bay
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia deserta
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Taxi boat

Almoçamos no Harmony e fomos caminhando em sentido a Long Beach, parando em várias praias no caminho para tentar fazer snorkel mas não rolou pois acabou chovendo um pouco. O mar ficou quentinho e ficamos lá, nadando na chuva. Passamos o resto da tarde na praia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Chove chuva
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
E o sol voltou minutos depois

Depois do jantar demos uma volta no centrinho e fomos no Reggae Bar para assistir uma luta de Muay Thai e quem acabou indo para o ringue fui eu! Nunca lutei na vida mas lá qualquer pessoa pode subir contra um amigo ou um desconhecido. Eles oferecem proteção e dão um dos famosos “buckets” (balde com alguma bebida alcóolica e refrigerante) para os que se sujeitam a tal coisa. Tava ali a toa e falei que topava lutar. Eis que uma canadense de 1,80m resolveu lutar contra mim. Meu Deus do céu, como cansa! Foram 3 rounds de cerca de 1 minuto cada e descobri que lutar vai muito além da força, inclui também resistência. E não é que ganhei a luta? Haha. Me deram uma medalha e tudo mais, sai toda orgulhosa de mim mesma. Tomei um pouco do bucket e dei para a minha oponente que no fim não levou a luta na esportiva, mas enfim.

20151204_004658
Canadá x Brasil
IMG-20151204-WA0008
Medalha

Ficamos até tarde lá e fomos pro hotel. Acordei o resto da madrugada toda passando super mal, febre, fraqueza, diarréia e vômito. Sim, entrei para a estatística das pessoas que passaram mal na Tailândia. Não sei se foi o desgate físico, o bucket ou a comida mas fiquei muito ruim. E o pior é que o dia seguinte era a viagem mais longa de Koh Phi Phi para Koh Samui. Na hora de pegar o barco eu não tinha forças nenhuma e pagamos um rapaz para levar nossos mochilões até o píer e nosso barco saiu as 9 da manhã, uma missão.

Eu amei Koh Phi Phi e recomendo ir e explorar as diversas praias não tão conhecidas como fiz, dá para fazer festa e ainda curtir lugares lindos.

Um comentário em “Koh Phi Phi – Tailândia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s