Da Lat – Vietnã

Pensa em uma longa jornada, foi essa de Hoi An para Da Lat, a sorte é que o ônibus (da parte mais longa) era super confortável como já disse na postagem de Hue, me surpreendi com o transporte por lá. Foram 13 horas até Nha Trang (cidade de praia mas que só fizemos conexão) e depois mais 4hs num ônibus pequeno e apertado de Nha Trang para Da Lat.

Para quem não sabe, Da Lat é uma cidade montanhosa cheia de cachoeiras e natureza e em busca de um pouco de ar puro e frescor fui conhecer essa cidade também não tão popular do Vietnã.

Cheguei por volta do meio dia e peguei um táxi até o hotel pois eu já sabia que era muita subida para ir a pé, paguei 30mil dongs, então não foi caro, ainda mais depois de uma viagem longa e cansativa. Fiquei no Travelers Home, um hotel bem simples sem decoração e bem calmo.

Descansei um pouco e fui andando até a Crazy House (40mil VND), e bota crazy nisso. Uma piração de uma arquiteta vietnamita que deu super certo. Muitos tentaram a impedir de construir essa casa – que hoje também é um hotel e está em expansão. São diversos quartos temáticos por país, por exemplo no da Austrália tem estátuas de cangurus e todas essas coisas clichês. Achei demais e uma pena que não sabia antes que era um hotel senão teria ficado lá pelo menos uma noite já que é um pouco mais caro que os hotéis convencionais.

IMG_3755
Crazy House

De lá fui até o Bao Dai Palace (35mil VND), antigo palácio aonde ficava o rei e sua família. Pude visitar cada cômodo da casa que continua intacto até hoje. Os filhos dormiam em quartos juntos e as filhas também, apenas o herdeiro tinha o seu quarto próprio – amarelo, ouro. Para conservar o palácio, na entrada é obrigatório retirar os sapatos ou colocar tipo uma meia que eles dão por cima do calçado.

IMG_3813
Quarto do herdeiro
IMG_3811
Quarto das filhas

Voltei para o hotel e no caminho tinham duas mulheres vendendo no meio da rua carne de vaca, foi bem nojento ver aquilo até porque estava sem nenhuma ventilação, calor e começando a chover e a carne ali toda exposta, sendo cortada. Prefiro nem postar foto!

Mas se preparem pois isso é comum por lá. E para piorar, na rua do hotel tinha um açougue que vendia carne de cachorro! Tive a pior experiência dessa viagem em ver um cachorro no espeto, o que me fez repensar várias coisas. Porque amamos uns e comemos outros?! Enfim, fiquei mega chateada e até chorei, foi forte ver aquilo!

IMG-20151122-WA0013.jpg
Placa do açougue 😦

Deixando a experiência ruim de lado, a melhor parte da viagem ainda estava por acontecer! Uma amiga minha de muitos anos e o namorado dela – Nádia e Júnior – também estavam fazendo um mochilão pela Ásia e por coincidência estariam no Vietnã na mesma semana que eu, então marcamos de nos encontrar por lá, bem de última hora, quase uma surpresa! Ela chegou a noite de Nha Trang, tinha curtido uma praia antes de vir para a montanha, foi muito bom revê-los.

Fomos dar uma volta juntos no Night Market, maior bagunça, todo tipo de roupa que você pode imaginar. Caminhamos ao redor do lago ho Xuan Huong até uma parte meio moderninha, aonde tinham umas crianças andando de patins e skate, super legal.

IMG-20151121-WA0010
Night Market
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Junior e Nadia

A fome começou a bater e fomos procurar um lugar para comer e acabamos jantand no Da Quy Restaurant. Gostosinho mas nada de especial. De lá voltamos para o hotel e ficamos jogando truco.

Snapchat-3877274282066309805.jpg
Truco

No dia seguinte acordamos cedo e fomos alugar uma scooter para ir nas cachoeiras. O hotel tinha vários passeios, mas super caros então decidimos fazer por conta. Diferente de todas as cidades do Vietnã que fui, aqui foi uma grande burocracia alugar scooter. Nenhuma agência alugava para estrangeiro e o único lugar que conseguimos foi uma mulher na rua principal perto do lago que tínhamos ido no dia anterior. Ela pediu a nossa habilitação, coisa que não tinha acontecido até então e conseguimos – 100mil VND pelo dia todo.

Primeira parada foi num templo budista chamado Thien Vien Van Hanh Temple, muito lindo e com diversas estátuas do Buda, achei super interessante. Lindo demais e com uma energia super boa!

IMG_3828
Thien Vien Van Hanh
IMG_3843
Buda deitado

De lá seguimos para a primeira cachoeira do dia Datanla Falls (10mil VND) e você pode pagar mais 40mil Vietnamise Dong para descer e subir de “montanha russa”. Lógico que optamos por essa parte divertida e valeu super a pena, você que controla a velocidade do carrinho e é uma descida bem bacana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Datanla Falls
pb200820.jpg
“Montanha russa”

Continuamos até Elephant Falls (10mil VND) essa já bem mais longe, uns 40 minutos da cidade. A cachoeira é super bonita e intensa, o único lado ruim é que ela é bem fedida por ser super poluída. Uma pena porque é bem grande e seria um ótimo lugar para se refrescar.

Já era hora do almoço e estavámos no meio do nada, o rapaz que olha as motos nos indicou um restaurante ali na frente chamado Com Pho Viet e decidimos arriscar. Estava super gostoso, comida bem caseira, bem local mesmo. Confesso que de um medinho antes mas a fome falou mais alto e até wi fi o restaurante tinha o que foi ótimo pois consegui calcular a rota para a próxima cachoeira.

20151120_144634.jpg
Com Pho Viet

Foram 40 minutos até a Pongour Falls, entre plantações de café (muitaaaas!) e um caminho bem diferente, ora pela estrada, ora pelo meio do nada. Tinham horas que a Nádia tinha que descer da scooter para o Junior ir sozinhos pois era lama, barro, buraco, foi o Rally das Scooters! Hahaha. Tivemos momentos de tensão pois ou seguíamos em frente sem saber o que mais nos esperava ou voltávamos para o que já tínhamos visto ser impossível. Foi raro cruzar pessoas no caminho e digo que tivemos sorte das motinhos aguentarem pois foi uma jornada e tanto, divertida no final. Entrou para a história!

img-20151121-wa0000.jpg
Perdidos em algum lugar

Chegamos em Pongour Falls (10mil VND) já no fim de tarde e corremos para ver a cachoeira, valeu super a pena, é linda demais. Lá dá para nadar mas como já era quase noite prefirimos ficar secos – ainda bem porque na volta esfriou bastante. Tinha um monte de criança vietnamita tudo uniformizada lá, super fofos, vieram falar com a gente. Dissemos que somos brasileiros e eles responderam dizendo que amam o Brasil e amavam a gente haha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Finalmente Pongour Falls
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Vietnamitas

Na hora de voltar já era noite e estávamos super cansados, foi um pouco tenso pois fomos pela estrada mesmo, cheia de caminhões e um tráfego louco. Vim dirigindo um bom tempo, curti pra caramba, foi bom para aprender – pra quem não sabe eu nunca dirigi antes dessa viagem!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Indo de volta para Da Lat

Fomos direto pro hotel tomar um banho quente pois estavamos bem gelados da aventura de scooter. Devolvemos a moto para a mulher e fomos jantar no Chocolate Restaurant, esse sim super gostoso, recomendo! Passamos na padaria Lien Hoa na volta e compramos uns docinhos para o café da manhã, adorei.

20151119_211910.jpg
Padaria chinesa

Uma dica para quem vai alugar scooter no Sudeste Asiático em geral é sempre filmar a pessoa dizendo que a moto está OK, filmar cada detalhezinho da moto, a placa, os riscos, arranhões e etc. Falo isso pois tem casos que eles dizem que o arranhão tal foi você que fez, que não tinha antes e que terá que pagar. Eu fiz isso todas as vezes que aluguei! Outra coisa é, em alguma cidades tem um esquema que se você não tranca a scooter, alguém – amigo da pessoa que te alugou – vai lá e “rouba” a moto com a chave reserva e você é obrigado a pagar outra. Quando aluguei na Tailândia por exemplo, tinha isso no contrato, que se roubassem eu pagaria um valor x que era o dobro que a moto vale. Fiquem sempre espertos, negociem o preço sim mas também saibam escolher o lugar, o barato pode sair bem caro.

Enfim, no dia seguinte de manhã, tomamos café da manhã juntos e fomos para Ho Chi Minh (ou Saigon como alguns chamam). Tinha comprado a passagem no dia que chegamos em Da Lat, novamente, direto com a Sinh Tourist. Foi triste dar tchau para minha amiga, mas sei que qualquer hora a gente se encontra de novo por esse mundão. As aventuras, essas vão ficar guardadas pra sempre na memória!

Um comentário sobre “Da Lat – Vietnã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s