Passa Quatro – MG – Brasil

DIA 1:
Como era nosso aniversário de namoro, decidimos fazer uma mini viagem para comemorar e escolhemos ir para Minas Gerais por ser possível ir de carro de Caraguá. Foram cerca de 3hs de viagem até Passa Quatro e a primeira parada foi no Mirante Guarda do Embaú, bem na divisa dos estados SP e MG ainda em Cruzeiro. A vista é super bonita, eu amo esse mar de morro.

A caminho de Passa Quatro

Deixamos o carro no restaurante ao lado da Santa e descemos até o lado paulista do Túnel da Mantiqueira – conhecido por ser um marco histórico na Revolução Constitucionalista de 1932 e por ter sido inaugurado pelo Imperador Dom Pedro II.

Foram cerca de 15 minutos de descida e o começo da trilha é bem entre o estacionamento do restaurante e a santa por uma estrada de terra. No caminho tem bifurcações sinalizadas com placa escritas a mão. Antes de avistar o túnel, é possível ver de longe a plataforma da antiga estação de trem. Eu achei interessante estar em um lugar tão histórico. Aproveitamos para fazer umas fotos. Tem gente que cruza de bicicleta – ou até mesmo a pé de um lado para o outro mas já aviso que é uma escuridão sem fim e bem gelado, fora os boatos de ser assombrado afinal foi parte de uma batalha. Eu preferi não arriscar hehe. Na hora de subir levamos 20 minutos, mas é uma trilha tranquila.

Seguimos mais 5 minutinhos até o nosso hotel que fica bem na estrada, antes de chegar no centrinho da cidade: Estalagem Usina Velha (R$250 o casal). Achei super gostoso, quarto bem grande – inclusive cabe até 5 pessoas – e rústico. Fomos super bem recebidos. Recomendo!

Banho tomado, fomos jantar e mesmo sendo sábado a noite, tinham pouquíssimas opções de restaurantes – era mais bar ou café apenas. Acabamos indo no Restaurante Napoleão (R$80 o casal) que é mais estilo bar mesmo e fica bem em frente a Igreja Matriz e pedimos uma porção de filet mignon com gorgonzola. Estava muito boa, adoramos!

Fomos dar uma volta para achar uma sobremesa e duas quadras dali tem a Casa da Fazenda (R$20), uma ótima pedida. Comemos um waffle com Nutella e sorvete de maracujá e castanhas – tudo feito lá, bem caseirinho mesmo e com o preço super acessível. Bom demais!! Voltamos para o hotel e descansamos pro dia seguinte.

Casa da Fazenda

DIA 2:
Que café da manhã delicioso no hotel!!! Pão de queijo, bolinhos, pães, frios, suco, tudo muito bom! Fizemos o check out e fomos primeiro no Ingazeiro. Uma árvore enorme – e maravilhosa! Quem me conhece sabe que sou apaixonada por árvores então para mim valeu dirigir 15 minutinhos em estrada de terra para vê-la. É bem comum o pessoal fazer trilhas de bike por lá – e vários outros cantos de Passa Quatro. A árvore é realmente grande e senti uma energia muito boa. Logo embaixo passa um riozinho que é possível sentar e relaxar.

Ingazeiro

De lá, resolvemos ir na Cachoeira da Gomeira e pelo Google Maps dava outro caminho, decidimos seguir o que a mulher da pousada nos recomendou. Passando a Estalagem Usina Velha dá uns 600 metros até a entrada para a direita bem em frente ao Bar do Nelsinho. São 5 minutos de estrada, seguindo sempre a direita nas duas bifurcações e pra chegar se passa por uma porteira. Deixamos o carro em frente a segunda porteira e seguimos a pé pois é área particular.

Foram uns 15 minutos de caminhada bem tranquila até o primeiro poço da Cachoeira da Gomeira. Dá para continuar subindo mas estava com bastante barro e resolvemos não arriscar. Ali já estava suficiente e não tinha ninguém. O poço para nadar é raso, é so para se afundar mesmo e curtir a vibe. Ficamos um tempão por lá.

Cachoeira da Gomeira

Depois fomos conhecer as estações de trem antigas aonde passa a Maria Fumaça – é possível fazer um passeio nela aos finais de semana. Primeiro fomos na Estação Manacá e achei super curioso o lugar, é bem no meio do nada, entre casas e um riozinho.

Seguimos para a Estação Passa Quatro, no centro da cidade e da onde o passeio começa. Lá também tem loja de queijos, doces e cachaças mineiras. O centro é todo cheio de casarões antigos bem conservados além de um coreto lindo no pé da Igreja Matriz.

Estação Passa Quatro

Na hora que a fome bateu, resolvemos almoçar na Casa da Fazenda (R$85), aquele restaurante charmoso que fomos na noite anterior. A comida estava excelente novamente. Antes de ir embora, paramos na Casa de Frios Chão de Minas (bem mais em conta do que os da estação) para comprar uns queijinhos e manteiga, afinal impossível ir para MG e não levar queijo pra casa hehe.

Casa da Fazenda

Na estrada de volta, paramos para ver a Estação Coronel Fulgêncio – ponto final da Maria Fumaça – e conhecer o lado mineiro do Túnel da Mantiqueira. O acesso é bem mais fácil, afinal você estaciona o carro quase do lado da estação porém gostei mais do lado paulista por ser mais natureza em volta e ter resquícios da estação antiga.

Estação Coronel Fulgêncio

Achei bem gostoso, deu para relaxar, comemorar nosso aniversário, conhecer um pouco mais do nosso país e nos divertir. Para um fim de semana, aproveitamos bastante, mas quem tiver mais tempo vale conhecer as outras diversas cachoeiras que levam mais tempo em estradas de terra e trilhas mais longas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s