Curitiba – PR – Brasil

DIA 1:

Pegamos o vôo de Porto Alegre a Curitiba e do aeroporto chamamos um Uber (R$26) e em 20 minutinhos estávamos no nosso AirBnb (R$193 – três pessoas – três noites). Ficamos próximo ao Jardim Botânico e achei o apartamento bem limpo, organizado e a dona super simpática. Ah, três pessoas porque a noite minha sogra chegou para passar esses dias conosco e comemorar o aniversário dela!

Depois de tudo arrumado por lá, fomos andando comer algo na Confeitaria Bombocado – melhor salgado que comi na vida! – com suco natural e lógico sobremesa. Tudo era delicioso – mas um pouco caro (R$52). Recomendo 100%! De lá passamos no mercado para fazer comprinhas (R$103) pros dias que iríamos ficar para economizar um pouco. A noite minha sogra chegou e ficamos por lá conversando.

Melhor salgado
Fim de tarde

DIA 2:

Acordamos e fomos para o Jardim Botânico (entrada gratuita). Achamos Uber tão barato lá, ainda mais dividindo em três que fizemos tudo de Uber mesmo. Passeamos pelo jardim mas infelizmente a estufa estava fechada para reforma.

Jardim Botânico

Fomos então até o Passeio Público, um parque bem bonito no centro da cidade, dar uma volta. Lá foi o primeiro zoológico da cidade e até hoje ainda tem algumas aves e animais como macaquinhos. A entrada é gratuita mas quem me conhece sabe que não gosto de ver animais presos em gaiolas, foi até um choque na hora que vi ali assim no meio do parque.

Passeio Público

Pela caminhada no Centro, passamos pelo Paço da Liberdade – detalhe pro chão que achei uma graça. Antigamente o prédio era sede da Prefeitura de Curitiba e hoje abriga um espaço cultural.

Paço da Liberdade

Passamos na Praça Tiradentes e aproveitamos também para conhecer a catedral que fica bem próxima ao Paço – Catedral Basílica de Curitiba. Uma arquitetura linda, principalmente a parte de dentro com seus arcos e detalhes.

Caminhamos até o Centro Histórico – Largo da Ordem e eu amei! Prédios coloridinhos, artes na parede e uma igrejinha super fofa e charmosa – Igreja de Nossa Senhora do Rosário de São Benedito. Paramos para comer um salgado na Panificadora Pão de Trigos (R$30) – recomendo.

Fomos até a Praça Nossa Senhora de Salette aonde fica o Centro Cívico da cidade e seguimos até o Museu Oscar Niemeyer. O prédio que abriga o museu por si só já é incrível mas decidimos não entrar para conhecer. Ah, aproveitamos para tirar uma foto no ponto de ônibus da cidade, muito interessante.

Entre o Centro Cívico e o Museu

Depois de muito andar, já era umas 2 da tarde e decidimos ir almoçar. Uma amiga – a Bruna – recomendou ir na região do Batel, no Fresh Live Market – um local que tem vários restaurantes diferentes num estilo mais descolado – e fomos. Chegando lá nos deram a informação dizendo que abriria as 4 da tarde, como estávamos por lá já, demos uma volta no bairro, fomos no Shopping, sentamos um pouco e voltamos. Quando voltamos outra pessoa disse que não abriria até as 6pm – fiquei muito brava, que sacanagem! Acabamos comendo num restaurante italiano ali do bairro Fabiano Marcolini Alimentari – comi um gnocchi bem gostoso com direito a um canoli sensacional de sobremesa. De lá, Uber pra casa e descanso.

Pelas ruas de Batel

DIA 3:

Tomamos café da manhã em casa e fomos dar uma volta no Mercado Municipal para comprar lembrancinhas da cidade. De lá pegamos um Uber até a Ópera de Arame e fiquei encantada. O lugar é muito bonito e tinha uma banda tocando numa plataforma no meio do lago, super gostoso ficar ali relaxando – projeto Vale da Música e por esse motivo pagamos R$10 de entrada.

Seguimos então até o Parque Tanguá e para nossa sorte estava vazio então conseguimos tirar fotos bem legais e aproveitar. Quando estávamos indo embora, chegou um ônibus com uma galera.

Pegamos então um Uber para o Bosque Alemão e infelizmente no caminho recebi a notícia que meu avô havia falecido (12 abril 2019)! Fiquei bem mal, sentei no parque um tempão chorando e fomos dar uma volta pra relaxar. Pensei em ir para casa, porém sabia que naquele momento não havia mais nada a ser feito infelizmente, então seguimos… O parque é bem bonito e no bosque tem o Caminho dos Contos que conta a história de João e Maria – que para quem não sabe é uma história criada por dois irmãos alemães. No caminho passamos inclusive pela Casa da Bruxa aonde em alguns horários tem bruxas e fadas contando a história para as crianças. O local também é bem popular com os fotógrafos.

Fomos até a Torre Panorâmica (R$6 inteira e R$3 meia) ver a cidade de cima e achei bem bonita a vista. Vale a pena principalmente por ser bem baratinho. De lá seguimos para o lugar que mais gostei em Curitiba: Parque Barigui.

Torre Panorâmica

É um parque enormeeeee, muito bonito mesmo! Por lá vimos um pessoal sentado conversando, outros correndo e caminhando, uma galera nos restaurantes comendo e bebendo, enfim, um parque mega agradável com um lago lindo. Aproveitamos para comer por lá no Bar do Lago Parque Barigui e aproveitar o fim de tarde enquanto o sol se punha e os prédios refletiam no lago, sensacional. De lá, pedimos um Uber para voltar para o AirBnb pois com o acontecido tivemos que pegar um ônibus noturno para voltar para São Paulo pois o nosso vôo chegaria meio dia e o enterro do meu avô seria as 9 da manhã.

Parque Barigui
Fim de tarde

Eu já havia ido para Curitiba quando era bem pequena – inclusive foi minha primeira viagem de avião – mas achei interessante voltar adulta para conhecer de outro jeito. Super recomendo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s