Dublin – Irlanda


Uauuuu, minha primeira viagem pela Europa! Eu já tinha morado na Inglaterra por 1 ano sozinha mas só tinha ido visitar a família na Alemanha e Suíça e decidi que dessa vez eu iria viajar a Europa toda! Achei uma super promoção da Ryanair e fui por £9.99 o trecho. Peguei o vôo das 6 da manhã e cheguei bem cedinho em Dublin. Do aeroporto peguei um ônibus circular para ir para a cidade – meia hora e cheguei.

Uma amiga minha – Renata – tinha morado lá e me passou um roteiro bem legal, segui praticamente cada passo. Primeira parada foi no The Spire na O´Connell Street um monumento de metal de mais de 120 metros de altura que substituiu a bombardeada Nelson´s Column.
The Spire
Em frente tem também o super antigo Correio da cidade, super bonito. Continuei reto na rua para cruzar o Liffey River até passar pelo monumento a Daniel O´Connell. Passei a O´Connell Bridge e entrei numa lojinha de souvenir antes de seguir até o famoso Trinity College localizado na Parliament Square. Adorei os chapéus de Leprechaun – o famoso duende irlandês. Uma das coisas que me chamou a atenção foi o ano de fundação dessa universidade: 1592 – o Brasil tinha “acabado” de ser descoberto. É lá também que fica a Old Library com seus mais de 5 milhões de livros e o famoso Book of Kells entre outros manuscritos antigos.
Trinity College
Do lado de fora tem uma estátua da Molly Malone – uma mulher retratada em dos hinos não oficiais da Irlanda. Diz-se que a música foi baseada nessa moça que vendia peixes nas ruas durante o dia e se prostituia a noite e acabou morrendo de febre. Meio sem pé nem cabeça né?! Enfim….
Molly Malone
Leprechaum
Desci a Grafton Street – uma das ruas mais caras da cidade que abriga diversas lojas de grife – até chegar a St Ann´s Church. No caminho fiz uma pausa para um muffin e um chocolate quente no Starbucks já que estava mega frio.
Segui o caminho até a Marrion Square passando pela National Library of Ireland e National Museum of Ireland. É na Marrion Square que fica o War Memorial e também um monumento (que estava em reforma) ao famoso escritor irlandês Oscar Wilde. Não por coincidência, a casa dele fica bem em frente a praça.
A próxima parada foi o Dublin Castle mas infelizmente eu não tinha tempo para entrar e conhecer melhor, mas fica a dica. Continuei até a Christ Church e fiquei apaixonada pela arquitetura gótica dessa igreja!
Dublin Castle
Christ Church
Dublin realmente pode surpreender e antes de chegar no destino final, ainda passei por diversos lugares interessantes mas a parada obrigatória para mais uma foto foi a St Patrick´s Cathedral – padroeiro da Irlanda.
St Patrick´s Church
E a essa altura do post, talvez olhando pelo mapa o caminho que fiz, quem já consegue saber o que está faltando e qual era o destino final? Isso mesmo!!! A famosíssima Fábrica da Guinness!!!
Apesar de eu não gostar de cerveja, esse era um passeio que não podia ficar fora da minha lista. A fábrica tem o formato do copo da cerveja e no primeiro andar você aprende tudo sobre os grãos e vai subindo e passando por todas as fases do processo. Ao chegar no topo, você ganha uma pint de Guiness para tomar enquanto admira a vista de 360° da cidade! Irado demais! Dei uns golinhos e só.
Depois de passar o dia inteiro caminhando, peguei um tram – chamado Lunas – até uma parte e desci bem em frente a Old Jameson Distillery, perfeita para os amantes de um bom whiskey.  Não fiz a degustação pois fui só para conhecer mas acredito que vale a pena.
Peguei mais um tram até a cidade de volta e encontrei uma amiga, a Fabiana, no famoso The Temple Bar. Ela mora em cima do bar então acabamos bebendo alguma coisa por lá antes de tirar um cochilo. Peguei o último ônibus de volta para o aeroporto e dormi por lá. O vôo saiu no dia seguinte as 6 da manhã de volta, ou seja, foram 24 horas na Irlanda.
Estive em Dublin mais algumas vezes a trabalho com grupos e pude conhecer melhor a cidade e os bares, super recomendo o Porter House e Fitzsimons! Uma das vezes que fui fiquei no Abbey Court Hostel, bem em frente ao Liffey River, super bem localizado. O legal de Dublin é que dá para fazer tudo a pé, lugar perfeito para curtir uma boa balada sem se preocupar em como voltar para “casa”.
Quem tiver mais tempo, deve também fazer um passeio de um dia para Wicklow Mountains, muito bonito, além de outras cidades menores pela região.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s