Budapeste – Hungria

Dia 25 de Setembro depois do trabalho parti de Londres em direção a Budapeste. Cheguei por volta das 9 da noite no aeroporto e de lá peguei o metrô para o hostel. Como já estava bem tarde foi um pouco complicado de achá-lo pois tinha uma parte em obras bem em frente que tampava o nome da rua. Depois de caminhar um pouco, fazer mimica para ser entendida, cheguei no Maverick Hostel.

Em frente a um restaurante próximo a Basílica

O hostel é bem legal, um antigo palácio e a vista do nosso quarto era demais. Em cada andar tem uma cozinha e sala, muito bacana mesmo. A lua estava cheia, maravilhosa. Dormi.

Lua cheia vista do nosso quarto

No dia seguinte de manhã descobri uma padaria do lado do hostel, só tinha local e realmente entendemos o porque. Experimentei diversos tipos de pães, tudo muito gostoso, fresquinho e barato. A moeda local (Forint) não é muito valorizada então tudo por lá é bem baratinho mas estranho de converter já que com 1 Libra você compra cerca de 350 Forints.

Café da manhã

Depois do café da manhã fui fazer o walking tour. Como começava só um pouco mais tarde dei uma volta por ali mesmo primeiro. O walking tour foi bem interessante pois deu para aprender mais sobre a história da cidade. O passeio começou no lado Peste e terminamos depois de cruzar a famosa Chain Bridge pro lado Buda, bem em frente ao Castelo.

Chain Bridge
Buda Castle

Subi no Castle Hill, é uma subidinha bem inclinada mas rapidinho estava no topo. Lá tem a Matthias Church, uma igreja super bonita, o Fisherman´s Bastion e um maravilhoso restaurante que foi indicado pela guia do walking tour. 

Self service

O menu era todo em húngaro e tive que pedir ajuda para saber o que pedir então nem sei direito o que comi, parecia um strogonoff, tinha cogumelo só que era acompanhado com uma pasta. Não anotei o nome do restaurante mas estou procurando saber, assim que souber vou atualizar aqui 🙂

St Matthias Church
Fisherman´s Bastion
Vista lá do topo

Depois do almoço voltei em alguns lugares que durante o passeio não deu para fotografar ou visitar como a St Stephen´s Basilica. Aproveitei também que tinha começado a chover e entrei na Basílica e fui até o topo dela. Muito bonita por dentro e por fora. Quando cheguei no topo estava uma ventania sem igual mas a chuva tinha dado uma trégua.

Dentro da basílica
E sobe sobe sobeeee…
Vento ventania

Aproveitei para seguir caminhada dessa vez até o Parlamento Húngaro, um dos maiores parlamentos europeus junto com o Parlamento Inglês e Romeno. Chegando lá a praça em volta estava toda em reforma então não consegui chegar muito perto. 

Parlamento Húgaro – Foto tirada do alto do Castle Hill

Como estava pertinho do Jewish Memorial fui andando até lá e depois peguei o tram até o hostel. 

Jewish Memorial

Chegando lá decidi não ir pro hostel e sim subir um outro morro chamado Citadella pois de lá se tem uma vista de outro canto da cidade. Já estava anoitecendo e o caminho é meio escuro com apenas alguns postes, fui assim mesmo.

Fim do dia
Buda – Peste

Chegando lá no topo, dei uma volta para conhecer a Citadella aí comprei um vinho e fiquei observando as luzes da cidade se acenderem, muito mágico, valeu super a pena a subida.

Vista do topo da Citadella

Na hora de descer já estava tudo escuro no morro, fiquei com o maior medo de cobra, bicho, sei lá rs e foi dito e feito. Eu tava na frente quando só ouvi um barulho de algo cruzando na minha frente, peguei a lanterna do celular pra ver e era um porco espinho, tão fofo!!!! Ufa! 

Porco espinho fofo rs

Chegando lá embaixo e a fome bateu, fui então procurar um lugar para comer e beber. Sai andando sem rumo e achei um pub super diferente e descolado em frente ao Mercado Municipal: Pub For Sale. Excelente serviço, música ao vivo, cheio de estilo, comida gostosa, preço acessível, muito agradável. De lá voltei pro hostel e dormi.

Música ao vivo
Todo mundo deixa um papel, um ticket, uma foto, uma lembrança.

No dia seguinte de manhã, comprei só um pãozinho naquela mesma padaria e fui tomar café da manhã no Mercado Municipal. Passei primeiro em frente a Sinagoga mas estava fechada, era feriado. Chegando no Mercado fiquei surpresa como o prédio é lindo por dentro, adorei os detalhes. 

Mercado Municipal

 Dei uma volta para ver o que nos abria o apetite. Vi um tal de Lángos que me chamou a atenção. É basicamente como um pão frito com nata e queijo mas você pode adicionar outros recheios (super saudável né?! rs). Depois de experimentar o salgado, não podia deixar de comer o doce também. Foi café da manhã e almoço.


Lángos

 

Esperando o metrô

De lá peguei o metrô para conhecer os famosos banhos termais húngaros. Fui recomendada de ir ao Széchenyi Thermal Bath pois é a maior da Europa e fica no Parque da Cidade. Desci em frente a Heroes Square e caminhei até o lugar.

Chegar lá foi tranquilo, o difícil foi comprar o ticket para entrar já que ninguém falava inglês. Escolhi o mais básico e entrei. Descobri depois que alguns incluem massagem, outros cabine privativa para se trocar e por aí vai. O lugar é sensacional, diversas piscinas cobertas aquecidas e outras geladas, saunas mas o melhor são as piscinas aquecidas que ficam na parte externa. Uma delas não pode ficar mais do que 20 minutos pois a temperatura da água chega a 38° e pode fazer mal. Fiquei um pouco em cada lugar e eu adorei! 

Piscina interna
Piscina externa

Passei o resto da tarde toda lá e depois voltei para o hostel para ir embora para Londres. Adorei Budapeste!

25° país – Hungria: CHECK!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s